terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Protesto contra o SOPA

Desculpe pela demora da postagem, mas agora teremos que falar sobre uma coisa séria: O mais novo projeto dos estados unidos, o SOPA. Para quem não conhece esse projeto, que é equivalente á uma grande censura, agora vou explicar sobre ele.






O Stop Online Piracy Act (Lei de Combate à Pirataria Online) também abreviado para sigla inglesa SOPA é um projeto de lei da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos de autoria do representante Lamar Smith e de um grupo bipartidário com doze participantes. O projeto de lei amplia os meios legais para que detentores de direitos de autor possam combater o tráfico online de propriedade protegida e de artigos falsificados.

O projeto tem sido objeto de discussão entre seus defensores e opositores. Seus proponentes afirmam que proteger o mercado de propriedade intelectual e sua indústria leva a geração de receita e empregos, além de ser um apoio necessário nos casos de sites estrangeiros. Seus oponentes alegam que é uma violação à Primeira Emenda, além de uma forma decensura e irá prejudicar a Internet, ameaçando delatores e a liberdade de expressão.

Opositores

Entre os opositores estão as principais empresas que atuam na Internet como o Facebook, Twitter, Google, Yahoo, LinkedIn, Mozilla, Wikimedia, Zynga, Amazon, eBay[6][7], Reddit e9GAG. Também organizações de direitos humanos, como Repórteres Sem Fronteiras e Human Rights Watch.

A empresa de registro de domínios Go Daddy inicialmente apoiou a proposta. O posicionamento atraiu fúria de seus clientes, levando-a reconsiderar o apoio. A comunidade da Wikipedia também debate a respeito de sua posição quanto ao SOPA, em SOPA_initiative/Action.

Membros da administração do presidente estadunidense Barack Obama fizeram um anúncio online no qual dizem que não apoiarão legislações que reduzam a liberdade de expressão, aumentem o risco da ciber-segurança ou enfraqueçam a dinâmica e a inovação na Internet global.
Defensores

Os defensores são os maiores grupos e empresas dependentes de direitos de autor: Motion Picture Association of America, Recording Industry Association of America, Sony Pictures Entertainment, Time Warner, entre outras.

Não quero te ofender, mas agora pense bem: você compra jogos originais de 210,00 R$ da lojinha da Sony ou você vai no próximo camelô e compra o jogo por 5 reais? Ou pior, EU SEI que você já usou sites como The Pirate Bay, IsoHunt, etc e mais etc, e com certeza você deve ter pensado em baixar seu jogo preferido de  lá, ok? Mas com essa lei, os primeiros sites a serem bloqueados serão estes. Os que milhões de pessoas usam.

SOPA ganha inimigo de peso: o presidente dos Estados Unidos

A guerra entre defensores e críticos da polêmica lei SOPA vem ganhando adeptos de ambos os lados. Mas agora aqueles que não querem que a lei seja implantada ganharam um reforço de respeito: Barack Obama e sua equipe.

A Casa Branca expressou uma opinião contrária a lei através de uma resposta oficial para uma petição online, escrita por três funcionários envolvidos com o orçamento de tecnologia e segurança cibernética do governo. Segundo o texto, o governo apoia uma legislação antipirataria, mas não vai oferecer suporte a controversa SOPA por considerar que ela vai sufocar a internet

Para a Casa Branca a SOPA deve reduzir a liberdade de expressão e aumentar o risco de segurança cibernética, além de enfraquecer uma internet global inovadora e dinâmica. Apesar disso, o governo americano acredita que a pirataria online de sites estrangeiros é um problema sério que requer uma resposta legislativa séria.

Reddit, Wikipédia, Facebook e vários outros sites podem ficar fora do ar em protesto contra lei antipirataria dos Estados Unidos.

O problema é que os termos da lei dão margens para muitas interpretações, sendo que os autores da lei pedem, inclusive, o poder de tirar sites do ar. Outro termo bastante controverso é a responsabilização dos serviços por quebra de direitos autorais por parte dos usuários. Por exemplo: se você postar um link de pirataria no Facebook, a culpa será da rede social.

Como forma de protesto contra a lei, vários sites estão planejando um blackout na internet para o próximo dia 18 (quarta-feira). Isso significa que diversas páginas (inclusive a taverna) podem desligar seus servidores e interromper completamente a disponibilização de suas páginas.

Alguns sites já confirmaram a paralização. O Reddit afirmou que no dia 18 deixará apenas uma mensagem na página inicial, revelando aos leitores por quais motivos a SOPA pode acabar com o serviço. Há grandes chances de a Wikipédia seguir o mesmo caminho e desativar os servidores na data marcada.

Outros sites que estariam interessados em aderir ao blackout seriam as redes sociais Facebook e Twitter, que contam com milhões de participantes e não querem que as ações deles sejam motivo para processos judiciais por direitos autorais. Até mesmo o Google está na lista de prováveis paralisadores. 

Bom, então, como forma de protesto a esse projeto, convido nossos parceiros, donos de blogs que estejam lendo isso agora, e etc, a parar suas páginas no dia 18, amanhã, como forma de protesto.

Que essa Lei nunca veja a luz do dia.

- Elder Darksoul




2 comentários:

  1. Pesso humildimente que todos no Blog ajudem a que essa lei não seja aporvada postem em todas as redes sociais e sites contra isso,e pensam m a seus amigos e parentes que também a mesma coisa,essa guerra é de todos.
    -Atenciosamente Conan O Bárbaro!

    ResponderExcluir

 

Parceiros

Direitos Autorais

Atribuição-NãoComercial-SemDerivados CC BY-NC-ND

Esta licença permite que você copie nossas obras e compartilhem-nas desde que deem crédito a nós, não as alterem ou façam uso comercial delas.